Panther Ridge: Uma Parte da África no Condado de Palm Beach

    Por Steve Winston

    Lá embaixo, um leopardo solitário vagueia pelas pastagens.

    Mais acima, uma pantera espia por trás da camuflagem de um galho de árvore.

    panther ridge conservation center

    Charlie é uma chita de 10 anos que foi importada para ser embaixadora de sua espécie no Panther Ridge Conservation Center.

    - Peter W. Cross for VISIT FLORIDA

     

    Mas você não está na África. Você está no condado de Palm Beach.

    charlee the cheeta at panther ridge conservation center

    - Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

     

    Nas áreas selvagens do oeste do condado de Palm Beach, em uma área onde é mais comum ver cavalos do que grandes felinos, você encontrará o Panther Ridge Conservation Center, um refúgio de quatro hectares para felinos abandonados ou que não são mais desejados.  

     

    panther ridge conservation center

    - Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

     

    É um lugar onde esses animais são tratados para recuperar a saúde. Onde eles prosperam. Onde eles estão nos arredores e são alimentados com dietas semelhantes às da natureza. E onde você pode realmente ficar a apenas alguns centímetros deles, com nada além de uma cerca de separação.

     

    - Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

     

    Panther Ridge é a ideia genial – não, a paixão – de Judy Berens, tão fascinada por esses magníficos animais a ponto de ter uma jaguatirica como animal de estimação por anos. Em meados dos anos 90, porque as pessoas sabiam de seu animal de estimação peculiar, os donos de grandes felinos que não queriam mais a responsabilidade começaram a levar seus animais para ela. Ela, então, fundou Panther Ridge como um refúgio sem fins lucrativos, abrindo o local para turistas em 2003.

     

    panther ridge conservation center

    Judy Berens fundou Panther Ridge como um refúgio sem fins lucrativos, abrindo o local para turistas em 2003.

    - Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

     

    Hoje, Panther Ridge tem mais de 20 felinos, alguns deles exóticos, como onças, panteras-negras, servais, caracais, jaguatiricas e nebulosos, além de panteras, pumas (leões da montanha) e chitas etc.

     

    - Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

     

    Quando ela fala sobre esses animais, fica óbvio seu amor por eles.

    "Muitos desses animais estão literalmente à beira da extinção", disse Berens. “Havia 450.000 leões na África e na Ásia. “Agora existem menos de 20.000. Provavelmente desaparecerão durante nosso tempo de vida... e com eles, tigres e leopardos-das-neves também."

     

    - Peter W. Cross

     

    Felinos na selva enfrentam graves ameaças ambientais, disse Berens, entre elas pesticidas, fertilizantes, mudança climática, escape de gás metano do gelo do Ártico, que derrete rapidamente, e o fato de muitos países do Terceiro Mundo estarem desconsiderando as regulamentações ambientais em sua corrida para a industrialização. Há também as ameaças que sempre existiram: caçadores, comerciantes de peles e tribos que matam os felinos pela carne ou pelos dentes para serem usados em remédios caseiros.

     

    - Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

     

    Os felinos de Judy, no entanto, estão felizes e confortáveis onde vivem. A família felina de Judy inclui Charlie, a Chita, que realmente caminha até ela e a afaga, lambe a mão e gosta de seus abraços. Brandy, o puma (pumas, leões da montanha e onças-pardas são na verdade todos o mesmo animal, com nomes diferentes em lugares diferentes) pertence a uma espécie que é o maior felino que ronrona, pesando até aproximadamente 125 quilos. Amos é uma pantera-negra deslumbrante com olhos verdes que manda beijos para Judy.

    Há também Bella, uma onça rejeitada pela mãe ao nascer, a quem Judy teve que dar mamadeira para manter viva. Aztec, o pai de Bella, está por perto, um “velho respeitável” de 18 anos. Outros moradores de Panther Ridge incluem Audrey, um puma de 22 anos; Lexi, um serval da África e uma jaguatirica de 22 anos chamada Cody, que é membro de uma raça que não é grande, mas é um pouco temperamental, tendo sido apelidada por Berens como "Bites-a-Lot” (Morde Muito).

    "A raça mais ameaçada que temos são as panteras-negras", disse Berens. “Dentre os felinos, elas são as que têm os maiores dentes. E temos a sorte de ter quatro delas, incluindo um casal de irmãos, Ming e Mei."

    Na verdade, Berens não entra nos recintos "domésticos" dos animais (o que pode levá-los a se sentirem ameaçados), mas interage com eles em um recinto externo conectado ao principal. Ela deixa que eles a procurem, o que eles fazem toda vez que ela entra.

     

    - Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

     

    Panther Ridge oferece tours apenas com hora marcada, com um mínimo de quatro pessoas com um guia licenciado, bem como tours para no mínimo duas pessoas (por um preço diferente) se você deseja ser guiado pela própria Judy. E não é difícil dizer como os visitantes se sentem com relação a Panther Ridge.

     

    - Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

     

    “A coisa mais legal aqui, eu acho”, disse Jennifer Lathrop, de Alexandria, Virgínia, “não é apenas a chance de ver esses animais magníficos de perto, mas também de aprender sobre o perigo que eles correm – e o que podemos fazer para salvá-los."

    E, às vezes, se tiverem sorte, as crianças podem ter a chance de afagar um dos felinos menores (dóceis).

    Quando você for…
    Panther Ridge Conservation Center
    14755 Palm Beach Point Blvd
    Wellington, Fla. 33414
    Telefone: 561-795-8914

    — Fotos de Peter W. Cross para o VISIT FLORIDA

    STRATEGIC ALLIANCE PARTNERS