For information on COVID-19 in Florida, click here.

    1337977145_antiquing2-salvage

    - Unknown

    A Rua Mais Descolada de Sarasota e Suas lojas de Objetos Recuperados

    Por Janet K. Keeler

    Quase todas as visitas a Sarasota Architectural Salvage começam da mesma maneira. Os clientes sobem os cinco degraus de madeira para entrar em um estabelecimento cavernoso de esquisitices e imediatamente inclinam a cabeça. Os olhos examinam tudo de cima para baixo, de um lado para o outro.

    “Uau”, sussurra um visitante após o outro quando adentram o estabelecimento pela primeira vez. Eles são impactados pelo volume de artigos de época e pelos artigos arquitetônicos reciclados. No teto, muitos lustres, desde os mais elaborados de ferro até imitações, artigos que parecem ter iluminado uma reunião dos Cavaleiros da Távola Redonda.

    Depois que a vista e a sensibilidade se adaptam ao que está ao redor, os novatos nesse universo mergulham plenamente. Eles caminham pelas fileiras de portas antigas e passam apreciando as paredes repletas de encostos de cadeira. Há esquadrias de madeira de janelas que talvez, em uma vida anterior, se abriam para o Golfo do México. E dezenas de rolos de madeira prometem os bolos mais perfeitos. Há um espaço com ferramentas antigas que serviram a usos diversos. Lá fora, é possível ver um bando de flamingos de metal.

    Você precisa de um “E” de metal vermelho escuro com três pés e meio de altura, ou de qualquer outra letra do alfabeto? Aqui você encontra. Ou uma viga de madeira que foi usada para mover palha em uma fazenda da Flórida? Ou talvez uma maçaneta para dar o toque perfeito à sua decoração? A loja SAS, como é chamada pelos locais, tem tudo isso. E muito, muito mais.

    As pessoas que reformam residências, os guerreiros da bricolagem de fim de semana, decoradores e aqueles que vêm por curiosidade encontram um paraíso de artigos recuperados na SAS desde o início dos anos 2000. E agora, a poucas portas de distância, a novíssima Circus City Architectural Salvage ajudou a transformar a área ao norte do histórico e vibrante Rosemary District, repleto de cafés e boutiques, no bairro de artigos recuperados.

    Este pequeno trecho da Central Avenue tem se tornado cada vez mais um destino obrigatório para as pessoas que reformam suas casas. Mesmo que você não esteja procurando um copo de precipitação química ou um carretel de madeira antigo, é divertido ver o que os outros estão comprando. Uma mulher com a parte de um manequim que ia da cintura até os joelhos explicou que planejava pintar e transformar a figura andrógina em um vaso para plantas.

     

    A display shows unique items, including a Tiffany-style lamp, at Circus City Architectural Salvage in Sarasota.

    Os objetos singulares do Circus City Architectural Salvage em Sarasota, uma loja de objetos resgatados, como este abajur de estilo Tiffany.

    - Scott Keeler para o VISIT FLORIDA

     

    Casais perto do dia do casamento usam as lojas de artigos recuperados como fundo para as suas fotos de noivado e até encontram itens que alugam para decorar a recepção.

    A SAS, o estabelecimento de 10.000 pés quadrados que pertence a Jesse White, repleta mesas e cadeiras de jantar e móveis de teca da Indonésia, deu lugar a uma loja personalizada de 5.000 pés quadrados, onde os clientes podem encomendar móveis feitos sob medida. Esses móveis, bem como modernas portas deslizantes para celeiros, são fabricados com materiais recuperados de casas que foram demolidas para dar lugar a novas construções.

    Jesse White também apoia o artesanato, e foi assim que ele começou a vender móveis de teca da Indonésia pintados, sob medida para ambientes específicos de uma residência. As peças coloridas eram, antes, pequenos barcos. White também tem mesas de jantar de madeira maciça Wood-n-Nickel feitas no Alabama. Em uma quina da mesa está incrustada uma moeda de cinco centavos com a cabeça de um índio

    White pensava em objetos reciclados quando abriu o negócio de artigos de arquitetura resgatados em 2003. “Detesto ver componentes arquitetônicos em um depósito de lixo”, conta ele. A reputação da SAS cresceu muito desde então, e alguns designers de interiores costumam ir à SAS para encontrar algo rústico para dar um toque especial a um projeto contemporâneo. Eles usam portas antigas para dividir cômodos, comenta ele, e luminárias de época que misturam o estilo antigo com materiais novos. Ele conta que já sabe que alguém está a procura da porta egípcia que tem em seu estabelecimento. A porta vai encontrar um lar. É sempre assim.

    Até os visitantes que chegam em carros alugados com suas malas quase alcançando o limite alfandegário encontrarão algo que caiba na bagagem.

    Se não encontram algo que gostam na SAS, vão para a Circus City Architectural Salvage, onde os proprietários T.J. Broom e Greg Pemberton prestam homenagem à história de Sarasota relacionada a um circo de três palcos. Eles têm fotos antigas e bandeirolas de circo por toda parte.

    Embora haja sempre artigos semelhantes nas duas lojas, como figuras de metal coloridas para exteriores e letras de neon sem luzes, a atmosfera da Circus City é diferente.

    Parece mais uma loja de design do que artigos recuperados. O edifício era uma loja que vendia madeira e ferragens nos anos 50, que mais tarde foi transformada em uma loja de artigos para automóveis. Depois se tornou uma casa de fundição antes de ser uma loja de escotilhas, letreiros publicitários de metal e caixas de fósforos para restaurantes e inúmeros outros negócios que desapareceram há muito tempo. Uma caixa de folhas de contato em preto e branco apresenta o trabalho de um fotógrafo chamado Martin Clemens, que trabalhava principalmente nas Bahamas. Um artista talentoso cativado pelas fotos de mulheres em trajes de banho e pescadores que exibiam orgulhosos o que pescavam.

    Na Circus City, com certeza você encontrará algo que nem sabia que precisava. Talvez um gancho de ferro para o banheiro em forma de cavalo-marinho ou de sereia. Cabe perfeitamente na bagagem de mão! Ou talvez uma cadeira de balanço Vespa que não é antiga, mas que certamente fará uma criança muito feliz... vrum vrum!

    Broom diz que fica fascinado com o que ele e seu parceiro descobrem quando vão “examinar” os comércios alternativos ou visitar alguém que deseja vender uma peça. “Toda vez que você compra algo, é um risco”, conta ele. Mas até agora tivemos sorte. Várias vezes ao dia os caminhões chegam com “relíquias” que alguém não quer mais. Às vezes a Circus City se interessa, outras não. Recentemente, um vendedor ambulante estava certo sobre um rádio de mesa Westinghouse da década de 1940. Era uma peça tão legal que Broom tinha certeza de que ela terminaria em alguma casa. Após um exame mais atento, ele observou uma pequena engenhoca de metal em uma gaveta (secreta?). Um proprietário anterior havia esquecido a peça que parecia ser um apontador de lápis. Um tesouro dentro de outro tesouro.

    Além de lembranças do circo, reproduções, projetores de filmes antigos e máquinas de escrever e bares para casa feitos a partir da parte dianteira de ônibus, na loja Circus há muitos discos de vinil, que são muito procurados pelos colecionadores, conta Broom, e as capas dos discos costumam ser usadas para decorar as paredes... talvez os discos façam recordar daquela pessoa especial em um baile de formatura. Que eles nem se atrevam a perguntar se podem comprar o disco do Herb Alpert que está no banheiro. O Whipped Cream & Other Delights, mais conhecido pela fotografia de uma mulher coberta de chantilly, não está à venda.

    Diners enjoy dinner at Owen's Fish Camp in Sarasota. The business serves mostly local seafood updating Southern classics.

    Pessoas desfrutando a comida do Owen's Fish Camp em Sarasota. O restaurante serve principalmente peixes locais, preparados segundo as receitas clássicas do sul.

    - Scott Keeler para o VISIT FLORIDA

     

    Termine seu garimpo nas lojas de objetos recuperados com um jantar no Owen’s Fish Camp na seção Burns Court de Sarasota. O restaurante abre diariamente às 4 da tarde e, se você chegar um pouco depois disso, provavelmente terá que esperar por uma mesa.

    O restaurante fica em uma casinha aconchegante e serve peixes locais preparados com um toque contemporâneo e forte inspiração sulista. O sanduíche de caranguejo frito é servido com maionese de manjericão. O prato de camarões com polenta acompanha linguiça defumada. Como aperitivo, eles oferecem amendoins picantes ou um molho de queijo e caranguejo servido com biscoitos Ritz.

    O que contribui para a aparência do Owen Fish Camp é que, além da história e da comida local, as lojas de objetos recuperados da Central Avenue fazem parte da decoração do restaurante. Não é à toa que a luminária e a porta desgastada parecem familiares.

    STRATEGIC ALLIANCE PARTNERS