Pontos imperdíveis para se conhecer a história e a cultura cubanas

ADD TO FAVORITES
Muito antes do elevador de barcos Mariel ter tornado a palavra “cubano” sinônimo de Miami, essa ilha do Caribe espanhol e a Flórida já haviam selado um pacto.

Muito antes do elevador de barcos Mariel ter tornado a palavra “cubano” sinônimo de Miami, essa ilha do Caribe espanhol e a Flórida já haviam selado um pacto. Em virtude da extrema proximidade, a relação de troca entre os dois territórios já acontecia muito antes dos europeus chegarem à América. Mais tarde, os pescadores da Flórida trocavam peixe defumado por rum, durante a época da Proibição de Bebidas Alcoólicas, e a encrenca toda começou quando em 1868, os cubanos pegaram suas sementes de tabaco e partiram para Key West, a 144 km de distância. Em 1886, Vicente Martinez Ybor transferiu sua operação de fabricação de charutos para Ybor City em Tampa, atraído por melhores ofertas comerciais e de transporte. O resultado hoje em dia é que a influência cubana acrescentou tempero e charme à culinária, às artes e aos costumes em todo o estado. Abaixo estão destacados alguns lugares maravilhosos para você ver de perto essa grande influência na cultura da Flórida.

NORTE DA FLÓRIDA

Monumento ao Padre Félix Varela, St. Augustine. 
Próximo à atual catedral, este monumento homenageia um herói e um santo, segundo o povo cubano. Sendo um importante defensor dos direitos humanos, Padre Varela viveu sua infância em St. Augustine, tendo também se aposentado e falecido nessa cidade. 

Plaza de la Constitución, St. Augustine.
A ligação entre Cuba e St. Augustine foi criada quando a Espanha fez uma troca com a Inglaterra da Flórida colonial por Cuba. Os cidadãos espanhóis fugiram para Cuba, retornando 20 anos depois, quando a Espanha retomou a Flórida para si. Essa ligação permanece forte e, tanto cubanos como descendentes de espanhóis, vêm a St. Augustine em busca de sua herança cultural e de títulos de propriedade. A praça central da Cidade Velha foi um dia o local de uma grande luta pela independência cubana. Diversas reproduções da catedral de St. Augustine contornam o parque.

Capela Varela no Cemitério Tolomato, St. Augustine.
Foi aqui que o Padre Varela foi enterrado em 1853, mas, anos depois, seus restos mortais foram trasladados para Cuba, onde ele foi declarado um herói nacional. O patriota cubano José Marti visitou este local.

FLÓRIDA CENTRAL

Fiesta Day, Tampa, 813-241-8838.
Realizada no último sábado de fevereiro, o Fiesta Day dá as boas-vindas aos foliões locais nesta feira de rua cubana.

Museu das Artes e Ciências, Daytona Beach. 386-255-0285, www.moas.org.
A coleção permanente do Cuban Foundation Museum contém peças raras datando desde o século XVIII até o século XX, organizadas de forma a ilustrar o passado dessa nação.

Parque Amigos de José Marti, Tampa.
Este pequeno espaço ao ar livre é um memorial aos revolucionários cubanos freqüentemente exilados em Ybor City.

Parque Estadual do Museu de Ybor City, Tampa. 813-247-6323, www.floridastateparks.org/yborcity.
Ybor City cresceu em torno das fábricas de charuto, como um distrito latino abrigando cubanos e outras nacionalidades. Os charutos e a culinária cubana ainda têm grande destaque nesta colorida área histórica da cidade. O seu museu volta ao tempo dos altos e baixos do setor de manufatura de charutos, e sua ampla influência sobre a cidade. A exposição inclui uma casa típica de um trabalhador de fábrica de charutos aberta ao público.

Restaurante Columbia, Tampa. 813-248-4961, www.columbiarestaurant.com.
Aberto ao público em 1905, o carro-chefe de uma cadeia de restaurantes situados em toda a Flórida vale a pena ser visitado por sua arquitetura e culinária autênticas. A loja vizinha vende charutos enrolados a mão.

SUL DA FLÓRIDA

Calle Ocho, Miami.
A via principal da Little Havana de Miami, Calle Ocho (Rua Oito) exsuda um ar festivo a qualquer hora do dia. Pela manhã, a rua se energiza com o famoso “café con leche” (café com leite), servido pelas padarias e restaurantes através de janelas que se abrem para a calçada. Durante todo o dia, o ritmo da salsa materializa-se no ar, proveniente de fontes desconhecidas, o povo todo conversa sem parar em espanhol e os aromas deliciosos trazem de volta a pátria jamais esquecida. Estrelas encravadas nas calçadas homenageiam celebridades Latinas, e as lojas oferecem ícones religiosos, camisas tipo guayabera e mesas de dominó.

Carnaval Miami, 305-644-8888, www.carnavalmiami.com.
Uma semana inteira de demonstrações dos festivais de arte cubana, culminando no Festival da Calle Ocho, a maior celebração da cultura hispânica nos Estados Unidos.

Festival da Herança Cultural Cubano-Americana, Key West, 305-295-9665, www.cubanfest.com.
A ilha comemora suas raízes cubanas com diversas atividades e eventos. Ligue antes de planejar a sua visita. O futuro deste festival é incerto.

A Torre da Liberdade (Freedom Tower), Miami.
Um símbolo da salvação oferecido pelos americanos aos cubanos na metade da década de 70 para ser um centro de processamento de imigrantes, este edifício foi recuperado na década de 90, tornando-se um monumento e museu comemorativo da fuga do regime de Castro e da vida na velha Cuba.

Parque Maximo Gomez, Miami.
A moradia permanente do feliz e despreocupado Clube do Dominó, já tendo participado de relance em muitos filmes de cinema, este retrato do machismo cubano do Velho Mundo se envolve em uma nuvem de fumaça de charutos e ocupa um cantinho singelo da Calle Ocho.

Instituto San Carlos, Key West, 305-294-3887, www.institutosancarlos.org.
Fundado em 1871 e restaurado em 1992 por e para o povo cubano, a edificação representa magnificamente a arquitetura, a história e a cultura do povo cubano no coração da Velha Cidade.

Restaurante & Padaria Versailles, Miami, 305-444-0240.
Um marco da cidade, onde a culinária é genuinamente cubana, sem a influência da noveau cuisine que criou a sensação chamada de culinária “Floribiana”.

Sponsored listings by VISIT FLORIDA Partners

Comments

You are signed in as:null
Ainda no h comentrios